mãe trabalhando com filha no colo

Vida de mãe: a culpa nossa de cada dia

Dizem que mãe é tudo igual… mas, confesso que não consigo contar as vezes que me peguei achando que não estou sendo mãe direito, então!

Será que existe o certo ou errado para todas as situações da maternidade? 

Não é clichê dizer que quando nasce um filho, nasce uma mãe e, ouso aqui complementar que, junto com a mãe vem a culpa. 

A maternidade nos põe em teste a todo momento. Achamos que temos mais a fazer e desde que nós, MÃES e MULHERES saímos em busca dos nossos projetos profissionais essa combinação não fica equilibrada, um lado sempre pesa mais que o outro.   

Antes de resolver mudar a minha vida e ressignificar o meu relacionamento entre mãe, profissional e mulher, era vista no trabalho como a “guerreira”.

Percorria 140 km diários para proporcionar uma melhor qualidade de vida para a minha pequena. Não querer que a rotina dela se resumisse em passar 12 horas numa creche, colocou-me na figura de “guerreira”. 

Porém, qual o real peso para a mulher, esposa e profissional nessa decisão? Foram cinco anos nessa rotina. Com muitas dores (físicas, inclusive, muscular, cefaléia e estafa) e sim, muitas culpas e a vontade de mudar de vida. 

Culpa por não estar lá quando minha filha acordava, culpa por sair escondida para ela não chorar, culpa pelas ausências na escola, por passar pouco tempo com ela, culpa por deixá-la dormir tarde – quando esse era o nosso único tempo e culpa por não olhar para mim.  

Mudança de vida, carreira e mindset

E de repente, a sorte sorriu para mim…  

Como mágica, tive a chance de rever tudo isso, mudar e ainda de brinde ganhei o tal do ano sabático

Lembro-me que tomar essa decisão não foi fácil, mas foi sábio. Pois, foi no exato momento em que escolhi parar, respirar e olhar para a MULHER, MÃE e ESPOSA e atrelada a uma uma mudança de casa, de estado e de vida, tudo começou a se encaixar e fazer sentido. 

Foi muito bom poder acordar e preparar o café da manhã, o chameguinho na cama, arrumá-la para a escola, cuidar do almoço e da casa. 

Portanto, para mim, estar em família e para a família fez toda a diferença. Os penteados no cabelo dela era o que eu mais gostava… rs 

Mas aí, quem aparece de novo, sem ser convidada? A culpa! 

E aí vem ela, novamente, me cobrando: “cadê a profissional? Faculdade, MBA, pós-graduação… Vai fazer o que com isso? Perder? 

Mas não queria voltar atrás, ao que era antes. Daí fui em busca de uma nova forma de trabalhar… Criei um negócio, me reinventei e fui em busca de um novo sonho. 

Então, quando menos esperava, a loucura de tantas coisas para fazer, voltou: casa, filha, marido, empresa, cliente, estudo. Muita coisa para organizar na agenda e me vi em uma grande roda de atividades e falta de tempo. 

A leveza de ser integral

E aí você pode estar se perguntando: “Mas qual a diferença de antes?”

Não hesito em responder que, mesmo inserida nessa correria sem fim, com o dia todo cronometrado, com essa mudança de vida, me sinto completa!

Trabalho em casa no que eu busquei, fazendo os penteados na minha pequena, cuidando dela, do marido, da casa e da cachorra (pois ainda arrumei uma filha de 4 patas) e ainda assim cuidando do meu tempo. 

Agora estou na minha agenda! Tempo para a academia, para o meu corpo, para o meu livro, finalmente, tempo para mim!

É claro que continuo em uma busca contínua da minha nova versão: mais simples, mais humana e mais eu. Cuidando dos meus planos para o futuro e do que eu quero para ser EU MESMA, integral (abraçando a mãe, a mulher e a profissional juntas). 

Mesmo assim, certa vez, ouvi minha filha dizer: – “Mamãe, se você fechar a empresa, você terá mais tempo para brincar comigo? Você está trabalhando mais que o papai!” 

Ou seja, mesmo quando achamos que estamos fazendo o melhor, ainda vem a culpa. 

Mas ainda assim, tenho a certeza que estou no caminho que escolhi, seja ele certo ou errado, não tenho a resposta. Sigo bem com a mulher, mãe, esposa e profissional que eu decidi ser todos os dias. 

Ressalto que, o seu caminho, seus sonhos podem ser bem diferentes dos meus – aí que está a beleza da vida – o que vale é a vontade e a determinação para conquistar aquilo que é bom e real para você.

+++++++++++++++++++++++++++++++++++

E você? Também deseja dar uma reviravolta na sua vida ou está passando por ela e precisa de ajuda? Temos o conteúdo e soluções para você! 

O propósito da Lifelong Workers é ressignificar a nossa relação com nosso trabalho, rendas e uma vida mais integral ao longo dela.

Nos acompanhe nas redes! Estamos no LinkedIN, no Youtube, no Facebook e agora também no Instagram

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.