O que é minimalismo e como começar a praticá-lo - Blog Lifelong Workers | Ressignificando o trabalho, a renda e a vida ao longo dela.

O que é minimalismo e como começar a praticá-lo

O que te faria mais feliz agora? Um carro novo? O celular mais recente do mercado? Ou simplesmente ter mais tempo? O que é minimalismo para você?

Não é raro as pessoas trabalharem dezenas de horas para comprar itens materiais descontroladamente, entrando em um ciclo sem fim, uma vez que essa conta precisa ser paga. E ela não fecha. Nunca é suficiente. Mas como mudar?

Você pode começar a hackear o sistema e perceber como mudar sua vida atual para uma pegada mais minimalista. E com isso, deixar o seu caminho mais leve para encontrar essa tal felicidade. E um dos primeiros passos para começar a mudar é aprender a dizer não para o que é dispensável. 

O que é minimalismo e como mudar?

Mas afinal, o que é minimalismo? É um estilo de vida que busca o mínimo para viver e que nos traz leveza, simplicidade e fazer com que o seu foco fique no que realmente importa, dando mais valor às experiências e aos momentos.

Ao aprender a dizer não, você vai conseguir remover distrações e sobrará energia para gastar com o que é essencial para você no momento: família, amigos, seguir a carreira que tanto almeja

Isso porque o acúmulo de coisas transforma um indivíduo, fazendo com que se preocupe com o que usar o tempo todo. Basta pouco, basta ter itens úteis e necessários para o seu dia a dia que verdadeiramente vão te satisfazer.

Uma vez se desapegando do que não está nessa categoria, a pessoa se sente mais leve para buscar a felicidade de outras formas e dar importância a outras coisas. O sentimento real, que está em nosso interior e não necessariamente materializado em algo. 

Não existe um mínimo para praticar o que é minimalismo, mas existe o seu mínimo se você se dispuser a mudar. A questão é: como mudar? Por onde começar?

Aprenda a dizer não no trabalho – e para alguns trabalhos também!

De que adianta ter “sucesso” se existe uma inquietação em relação ao seu sentimento de improdutividade e à falta de tempo para cuidar de aspectos da vida pessoal?

O documentário “Os Minimalistas” disponível no Netflix ressalta a importância de desacelerar o ritmo da vida colocando em prática o que é minimalismo e ensinando como mudar.

“Ame pessoas. Use coisas. O oposto nunca dá certo.” The Minimalists 

Às vezes, é preciso aprender a dizer não para alguns trabalhos e grupos, mesmo que eles te gerem um retorno financeiro imediato. Lógico, se estes trabalhos forem bem condizentes hoje com seus valores e lhe fazem feliz, este não é o caso.

Mas quanto trabalho estamos envolvidos hoje que preenchem todos estes importantes pontos? Dar tempo para um respiro agora pode te dar muito mais fôlego e sentido em um futuro próximo. Reflita sobre quais portas fechar. Não trancar, apenas fechar. ; )

Inclusive, é necessário aprender a dizer não até para alguns compromissos. Se eles não contribuem para a melhoria de sua vida, porque deixá-los consumir o seu precioso tempo?

Afinal, você teme o que? Pare para pensar com cuidado sobre as reais motivações de não conseguir dizer não e desta forma também se beneficiará de um ótimo exercício de autoconhecimento.

E, principalmente, aprenda a dizer não para uma vida multitarefada e às horas intermináveis no escritório. Divida as responsabilidades profissionais com alguém, faça cada serviço de uma vez. Você vai ver que essa mudança vai até aumentar a sua produtividade. 

Não existe regras para ser minimalista. Existe o que faz sentido para você.

Se você também está pensando em como mudar, não tema. O minimalismo não tem regras, portanto, não precisa ser radical. Não precisa fazer aquela limpa no armário, desapegando de todas as peças.

Minimalismo não é sobre quebrar o cartão de crédito, parar de comprar coisas, ou abandonar tudo para ser nômade. Você pode ter coisas, mas cada uma delas precisa ter um sentido na sua vida, seja ele material ou emocional. 

Uma boa métrica de sucesso, caso você queira saber como se autoavaliar melhor e ver se entendeu mesmo sobre como mudar, é notar o quanto você vem se desapegando de coisas materiais. Tanto em volume quanto em tempo de depuração desse processo.

Se você tem desapegado de poucas coisas em relação ao que já tem ou ainda vem protelando bastante acelerar a sua mudança rumo ao minimalismo, caso sinta mesmo que quer mudar… você definitivamente não está evoluindo bem.

Veja algumas dicas de como mudar a sua vida rumo ao minimalismo

Aprenda a dizer não

Para fazer essa transição, comece leve. Comece dizendo não. Não para aquela blusa apenas para completar a coleção. Não para o sapato novo. Não para aquele trabalho extra só para ganhar mais.

Afinal, você não precisa mais de tanto dinheiro já que seu consumo vai diminuir. Gastar menos pode se tornar mais importante do que ganhar mais.

Desapegue

Em seguida, pegue umas sacolas e abra o armário. O que você não usou nos últimos seis meses, acredite, há uma grande chance de nunca mais usar. Não há necessidade de acumular.

Faça isso com seu armário e depois com o resto da casa. Só guarde o que for benéfico e necessário.

Mude sua forma de consumo

Você não desapegou de um monte de itens para sair por aí comprando novos. A partir de agora, cada vez que você mexer na carteira para comprar algo, verifique se é realmente necessário.

Informação demais é inútil

Procure fazer um detox digital. Afinal, qual a real necessidade de consumir informação o tempo todo, de variadas formas, nas diferentes redes sociais, se não há tempo para colocar tantas questões em prática?

Diminua as horas na frente da tela

Permita-se desconectar. Informação demais pode causar estresse e é fonte de distração. Você vai perceber o tempo ganho para se importar com o que é realmente importante.

Novos hábitos

É bom que esse estilo de vida venha acompanhado de novos e bons hábitos. Busque dormir 8 horas seguidas, alimentar-se melhor, praticar exercícios físicos, beber água e não se esqueça de agradecer por três coisas positivas.

Dispense os pensamentos e sentimentos negativos. Eles não são bons para qualidade de vida, além de não nos agregarem em absolutamente nada.

***** ***** ***** *****

Assista ao papo que tivemos com a Camila Antunes da Filhos No Currículo em torno de nossa integralidade e desafios em conciliar tantos importantes papéis em nossas vidas – e ainda assim sermos felizes em nosso trabalho.

Integralidade & Carreira e nossa família com isso

Aproveite a visita lá e se inscreva em nosso canal do YouTube para acompanhar todos os conteúdos que contribuem com a expansão da compreensão das novas dinâmicas de trabalho e geração de renda.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.