Mulher soprando um dente de leão na natureza

Vida minimalista: mais leve e significativa

Como ter uma vida mais minimalista em um mundo totalmente voltado ao consumo?

São tantos os estímulos para comprar que constantemente nos pegamos pensando “Nossa! É disso que eu preciso!” Mas, será mesmo?

Você já parou para pensar que quanto mais bens materiais você tem, mais energia você gasta (uso, conservação, manutenção)? 

Nunca foi tão fácil e simples consumir como hoje em dia, tanto que é comum ao invés de consertar algo optamos por comprar um novo. E quem paga essa conta é o nosso planeta.

Portanto, fica aqui mais um motivo para repensar seus hábitos: o consumo desenfreado é totalmente insustentável e perigoso para nossa subsistência.

Uma vida minimalista não foca na escassez ou no sacrifício ao conforto

Mas afinal, o que é o minimalismo? No dicionário, a definição do minimalismo é “princípio de reduzir ao mínimo o emprego de elementos ou recursos”.

Mas não é o reduzir para se privar das coisas. O minimalismo traz a prática do consumo consciente e a simplificação dos hábitos para focar em uma vida mais harmônica e equilibrada. 

Os minimalistas definem como uma ferramenta para auxiliar a encontrar a liberdade. Liberdade em ter uma vida mais simples, sem tantas cobranças e exigências, mais focada no que é realmente importante e essencial para sua existência. 

Assim, uma vida minimalista te ajuda a ganhar tempo, equilíbrio emocional e um sentimento de realização muito maior.

As coisas mais importantes da vida não são as coisas

O mais significativo da vida são as nossas experiências, sensações e sentimentos. E, compensar a falta de algo assim com bens materiais gera um ciclo vicioso de frustração.

Comprar coisas para compensar o fato de trabalhar demais e não ter tempo, e trabalhar mais para pagar essa compensação é um clássico exemplo disso.

Não existe um manual de regras sobre uma vida minimalista, o que vemos são boas práticas. 

Sendo assim, o exercício é refletir sobre a sua realidade atual, redirecionando o pensamento e só depois agir para o que você deseja construir, mudar ou melhorar.

Dessa forma, descobrir o que é minimalismo e uma vida minimalista para você, longe de um livro de regras.

Vivemos cercados de coisas, situações, pessoas, que muitas vezes não traduzem a vida que queremos viver, quem somos hoje ou quem projetamos ser. Pense nisso.

Como a lógica minimalista pode trazer benefícios e transformações na sua vida 

Em seu canal no Youtube, Junior Kuyava ensina sete hábitos minimalistas que mudaram a sua vida (para muito além de sua relação com os objetos) e que são dicas valiosas para viver a vida com o essencial:

1- Evite comparação

Comparar-se é injusto e totalmente improdutivo. Viva a sua vida de acordo com os seus valores e prezando o que é essencial.

“Não adianta comparar o ‘palco’ da vida de outras pessoas, com os bastidores da sua vida.”  

2 – Mentalidade de suficiência

Coloque mais foco no que você já tem. Aquilo que, se ficar sem, pioraria sua vida. Deixe claro tudo que tem valor pra você! 

3 – Disciplina financeira

Gaste menos do que você ganha. Pense antes de tomar decisões de compra para não fazer dívidas desnecessárias ou de impulso. 

Intencionalidade e consciência são as palavras-chaves abrindo espaço para mais qualidade de vida e liberdade financeira para gastar seu dinheiro com o que é realmente significativo.

4 – Organização

Organizar suas coisas e sua rotina traz paz e facilidade. Ajuda a otimizar seu tempo,  além de deixar evidente o que é supérfluo e o que está em excesso. 

5 – Auto-observação

Observar-se mostra muito sobre quem somos e deixa claro o que precisamos melhorar. Ajuda muito nas decisões que precisamos tomar todos os dias. 

A auto-observação ajuda a direcionar seu tempo e energia com coisas mais significativas, ajudando no seu desenvolvimento.

6 – Clareza

Faça perguntas a si mesmo e traga mais clareza sobre quem você é, quem vem sendo ao longo do tempo, para onde gostaria de ir, que tipo de vida quer levar… 

E então, ações feitas com clareza e intencionalidade são mais assertivas e aliviam essa pressão por atender aos padrões.

7 – Capacidade de dizer não

Com tudo o que foi falado antes, você dificilmente vai aceitar convite que fere valores só para agradar.  

O não pode ser libertador e liberar um espaço muito maior na sua vida para os SIMs que você precisa dizer para você. 

“Minimalismo vai muito além dos objetos. O foco é abrir o foco para mais: tempo, paixão, experiências, contribuição, contentamento e liberdade”.

Junior Kuyava 

Por fim, a reflexão aqui é sobre buscar a felicidade não através das coisas, mas através da própria vida. Portanto, cabe a você determinar o que é necessário e o que é supérfluo em sua vida.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nos acompanhe nas redes! Estamos no LinkedIN, no Youtube, no Facebook e agora também no Instagram

Quer se juntar em nossa comunidade com demais Lifelong Workers?

Quer se juntar a #lifelongworkers com diversas histórias de vida prá compartilhar e aprendermos mutuamente?

E além disso, também fazer parte de nosso ambiente de vivências práticas, desenvolvendo-se em novas habilidades para o novo mundo do trabalho e da geração de renda? Inscreva-se aqui.

Quer participar de diálogos significativos em torno de nossas temáticas?

Inscreva-se em nosso canal no Youtube e veja o programa semanal Trocas que Transformam. Para participar ao vivo com a gente, é só se inscrever para receber o link antes da gravação do próximo episódio. Saiba mais aqui.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.